Notas

Cítricos

Em perfumaria, na maioria das vezes, descrevemos as fragrâncias cítricas como um todo (ou grupo) formado de frutas cítricas, que em homenagem às Hespérides - ninfas da mitologia grega, são também chamadas de hesperides em inglês. Este grupo é composto pelas frutas cítricas, ou por matérias-primas que possuem um aroma do tipo cítrico (exemplificando: a verbena e capim-limão), sendo que alguns deles estão entre os ingredientes mais antigos usados na perfumaria ao lado de resinas.

As variações mais modernas, como toranja, yuzu e hassaku, são desenvolvimentos relativamente recentes na área de extração de matérias-primas.

As essências cítricas são obtidas através da pressão, geralmente a frio na maioria dos casos para preservar sua frescura inerente. O óleo de Petitgrain (ou laranja amarga) é uma exceção, pois sua extração é feita através da destilação a vapor dos galhos e folhas da árvore.

Fragrâncias cítricas possuem uma qualidade refrescante e de uma certa forma, efervescente. Uma nota de saída que costuma provocar nosso nariz e trazer muito prazer. Elas também possuem uma qualidade muito positiva, ajudando a limpar a mente e trazer alegria com uma sensação de estarmos num dia ensolarado e otimista; emprestando um ar de elegância e limpeza.

A Bergamota é um elemento especialmente integrante da fórmula clássica das águas de colônia. Notas cítricas são clássicas companheiras as mais tenazes das notas florais e resinosas em fragrâncias orientais, e também fazem uma ótima combinação em acordes frutados, cortando o efeito açucarado, injetando acidez.

 

Frutas, Vegetais e Nozes

As notas frutadas, além das cítricas (que formam uma classe à parte) se tornaram tão populares nos últimos anos que mereceram uma categoria própria. As notas vegetais são mais invulgares, conseguidas às vezes através de uma ilusão olfativa: um exemplo seria a nota de nabo, que é conseguida com o rizoma de íris.

Como regra, as notas frutadas e vegetais são resistentes aos processos de destilação e a extração, devido à sua alta percentagem de água em sua constituição natural, continuam a ser uma nota reconstruída em fragrâncias. Seu efeito varia de refrescante para suculento, passando pelos ligeiramente mofados e misteriosos.

Frutas e vegetais proporcionam uma textura diferenciada e uma sensação refrescante em fragrâncias. As frutas, especialmente, foram extremamente populares na categoria floral frutada na década de 2000; enquanto o pêssego e a ameixa foram os principais componentes de "base" em perfumes clássicos (como o famoso Persicol), que produziu muitas das fragrâncias ícones da primeira metade do século 20.

Nozes em perfumaria geralmente incluem a nota bem popular de amêndoa (muitas vezes confundida com a torta de cereja, que é um heliotrópio, e na maioria das vezes obtida através dos mesmos materiais utilizados para notas de heliotrópio e reconstituições de notas de mimosa); amendoim (como no Bois Farine); avelãs (como em praline de Santal e Mechant Loup). Todas são notas recriadas. Notas de nozes podem ser notas-âncora muito bonitas para matérias-primas mais etéreas ou terrosas, como o vetiver, como em Vetiver Tonka nos Hermessences.

 

Flores

Os florais pertencem a uma das categorias de famílias olfativas mais evidentes, sentidas diretamente quando cheiramos as próprias flores, que geralmente são muito ricas e cheias de nuances. Como por exemplo, a nota de saída de banana que sentimos no Ylang ylang, as nuances de notas de vinho das Rosas frescas e as notas polvorosas e amendoadas do de Heliotrópio, a faceta cânforada de Tuberosas recém-colhidas, o aroma de damasco do Osmanthus, os toques ligeiros de limão que as Magnólias possuem, e as facetas caramélicas da lavanda. As flores podem apresentar lados surpreendentes que nunca deixam de fascinar não apenas os insetos, mas os seres humanos também.

Muitas das flores são provenientes de fontes naturais: a rosa e o jasmim são notoriamente valorizados por suas essências incomparáveis, conseguidas através de diversas técnicas (extração por solventes, enfleurage, destilados). Os outros extratos de flores naturais incluem Giesta, Tuberosa, Lavanda, Osmanthus, Immortelle, Ylang ylang e Calêndula.

Outras flores são muito difíceis de conseguirmos extrair sua essência, portanto precisam ser reproduzidas em laboratório. Violetas, Lótus e Lírios aquáticos produzem um absoluto, mas em tão pouca quantidade que são necessárias muitas flores, tornando o rendimento muito pequeno em relação ao preço. Só perfumes de nicho, artesanais e marcas de perfumes naturais é que podem se dar ao luxo de usá-los.

As flores mencionadas a seguir são normalmente reconstruídas no laboratório através de uma combinação de várias moléculas sintéticas: Frésia, Peônia, Lírio do vale, Mimosa, Heliotrópio, Violeta (na sua maioria das vezes), Junquilho, Narciso, Jacinto

Os aromas florais dão muitas vezes um toque romântico e feminino a uma composição, acentuando a sensação de beleza natural delas, criando uma brisa nos acordes de notas de saída, tecendo uma trama onde tudo tem seu devido lugar, e suavizando um pouco da densidade de materiais mais tenazes, como resinas e bálsamos.

Os extratos de flores naturais também trabalham com a psique, pois tomando a aromaterapia como exemplo, acredita-se que existe uma influência no emocional através do contato com o mundo natural, que proporciona uma elevação espiritual.

As flores desempenham um papel importante na família das fragrâncias florais obviamente, mas de uma forma ou de outra elas conseguem ser inseridas em quase todas as composições de perfumes; da água de colônia mais leve para o perfume oriental mais exuberante, inclusive em alguns perfumes masculinos. Elas desempenham um papel especialmente intrigante em composições "orientais-florais" (florientais), onde elas brilham no meio da opulência de materiais de origem oriental.

 

Flores Brancas

Este é um subgrupo dentro do grupo dos Florais, mas que merece a sua própria classificação, devido ao fato de que "flores brancas" são a base para toda uma sub-categoria de fragrâncias: os "florais brancos". Por flores brancas nos referimos a flor de laranjeira, jasmim, gardênia, tuberosa e o frangipani. Apesar de a madressilva ser realmente de cor amarela na natureza, o seu perfil olfativo não é o das flores amarelas, como a mimosa, mas caracterizado pela seu néctar intoxicante de flores brancas.

O lírio do vale, embora de cor branca, é classificado como um "floral verde", pois ele carece de algumas das características dos outros florais brancos, e compartilha facetas com outros membros dos grupos "verdes florais" (de acordo com o método de classificação de Edmond Roudnitska): jacinto e narciso.

As flores brancas têm o cheiro mais narcótico entre todas as flores, exuberantes, opulentas e verdadeiramente inebriantes, quase um código para a feminilidade intensa em qualquer fragrância em que elas estrelam.

 

Plantas, Ervas e Fougéres

Quando usamos o termo "verde", estamos nos referimos às notas de folhas e gramas recém cortadas, que exalam uma qualidade ligeramente ardente. Nesta classificação encontramos algumas das essências clássicas pungentes, como gálbano, que é na verdade uma resina de um tipo de capim alto, com uma fragrâncias verde penetrante amarga. Esta é notavelmente uma nota primaveril, usada no perfume vintage Vent Vert de Balmain, onde foi pela primeira vez, usada como protagonista na criação.

Folha de figo é uma nota única, desenvolvida através de material-prima sintética, que confere às fragrâncias de figo modernas, seu cheiro amargo-verde, aliado ao coco-doce. Outra nota de folha peculiar que tem um caráter especial, é a folha de tomate, que aparece na fragrância Eau de Campagne da Sisley, Folavril de A.Goutal, e Liberte Acidulee da coleção Les Belles de Nina Ricci.

Folhas de violeta é resultante de uma composição moderna de notas verdes, que é muito popular, conferindo uma sensação aquosa, combinada com uma reminiscência de pepino recém-cortado para muitas composições, especialmente os masculinos.

Uma outra subcategoria das fragrâncias verdes são as folhas de chá, que são notas que são escolhidas e misturadas de acordo com o seu perfil aromático único, e com base na escolha do perfumista quando está compondo (verde, vermelho, branco, preto, Oolong, etc)

Ervas referidas como "notas aromáticas" por perfumistas: Estas incluem ervas que conhecemos na cúlinária, como alecrim, tomilho, hortelã, estragão, manjerona, erva-doce, manjericão (que é considerada uma nota especiada graças ao eugenol), sálvia, erva-doce. Outras, como artemísia, cálamo, angélica e nardo (jatamansi) têm uma qualidade intensamente herbácea que é tão distinta, que imediatamente caracterizam as composições em que eles entram.

Fern é o termo britânico da fragrância "fougère" (que significa samambaia em francês), e que não é exatamente derivado da natureza (samambaiasquase não têm cheiro), mas de um "acorde histórico" composto com lavanda, musgo de carvalho e cumarina, que foi concebido para produzir uma misteriosa nota com cheiro de uma floresta, verde e úmida. O arquétipo desse tipo de fragrância é Fougère Royale de Houbigant, criado por Paul Parquet em 1882. O efeito foi uma interação entre o caráter doce e o amargo, com uma faceta amadeirada, úmida e fria, estabelecendo os Fougères como as fragrâncias masculinas por excelência.

Fragrâncias do tipo Fern recriam os aromas terrosos, úmidos e escuros de uma floresta, e em grande parte dependem de notas de fantasia, apesar de extração com solventes voláteis da samambaia Aspidium é possível, embora pouco satisfatória em quantidade. A subcategoria de Fougères aromáticos, adiciona especiarias e notas herbais a sua estrutura clássica, formando talvez o grupo mais popular entre as colônias masculinas, graças à sua flexibilidade.

 

Especiarias

Especiarias é uma categoria de notas de perfume bem familiar, principalmente graças à sua inclusão de longa data nas comidas. Algumas especiarias (têmperos) têm um lugar especial no ármario da cozinha, colocados a mostra em vidrinhos etiquetados, como a canela, a pimenta, o cravo, o coentro e o gengibre. Outros são mais incomuns: do precioso açafrão escolhido a dedo, ao tamarindo e o cominho, e suave e rosada pimenta rosa.

Especiarias verdadeiras são sempre secas, mas existem algumas ervas, que têm uma nuância picante, tais como orégano. Estes podem ser usados tanto fresco ou seco.

Especiarias são classificadas como "quente /curta" (intensa e ardente por um curto período), como a canela; e "fria/ longo prazo" (suave, dando uma sensação de resfriamento ao invés de queimar, se prolonga, dando aquele gostinho de after taste), como o coentro, o cominho e o cardamomo. Isto ajuda o perfumista dar o efeito desejado quando usa especiarias de acordo com o seu conceito de uma fragrância.

Elas são compostas juntamente com materiais semelhantes, para reforçar a sua mensagem, ou eles podem fornecer um elemento de justaposição.

 

Doces & Aromas Gourmets

Este grupo delicioso de notas de perfume realmente se estabeleceu e se multiplicou, a partir do lançamento das fragrâncias "Gourmets" nas décadas de 1990 e 2000 - uma subdivisão do grupo olfativo Oriental. Estas fragrâncias, em grande parte construídas com baunilha, são uma reminiscência dos aromas alimentícios, mais especificamente os doces e as sobremesas, que vão desde o mais simples de chocolate, o creme fresco, o aroma do caramelo, às receitas mais complexas ou mais exóticas, como os macarrons, o creme brulê, cupcakes, e o nougat.

O primeiro sucesso "gourmet" foi Angel, lançando em 1992, que reproduziu um efeito de caramelo e chocolate através da utilização de etil maltol (o cheiro de algodão doce / açúcar caramelizado), patchouli natural (que também tem uma faceta de cacau ) ao lado da etil-vanilina industrializada padrão. A partir de então, dado o sucesso comercial de Angel, aromas de sobremesas floresceram, e este grupo de notas se tornou um dos mais importantes na perfumaria contemporânea.

Embora alguns matérias - primas naturais possuem facetas que são doces ou do tipo gourmet, a grande maioria destas notas são reproduzidas através de um entrelaçamento inteligente de naturais e sintéticos.

Embora usadas principalmente em fragrâncias femininas, que normalmente pode abranger mais facilmente notas mais doces, elas não são exclusivas de perfumes femininos ou unissex.

Estas notas “comestíveis” produzem uma sensação de euforia e diversão, resultando em um formigueiro das papilas gustativas ao lado das narinas, assim confirmando o fato de que o sabor é de fato, uma combinação de sabor e cheiro. Elas nos fazem ver o nosso perfume de uma maneira completamente nova e são intrigantes para serem usadas por um perfumista bem treinado, que pode manipulá-las para criar criações cada vez mais complexas.

 

Madeiras e Musgos

As notas amadeiradas são confiáveis e flexíveis, uma espécie de curinga para um perfumista hábil, fornecendo a base de uma composição e reforçando os outros elementos de acordo com seu perfil olfativo. Poucas notas de madeiras preciosas dentre as notas amadeiradas podem servir como uma nota de topo ou nota de coração, mas existem excepções, como por exemplo, o pau-rosa.

O perfil das fragrâncias de madeiras varia amplamente entre as diferentes árvores. Alguns deles podem ter um cheiro de alcatrão e compostos fenólicos, como a madeira guaiac. Outros são austeros e lembram um estojo de lápis novos, como o cedro. Alguns são cremosos, leitosos, profundamente suaves, como o sândalo. E há aquelas notas amadeiradas que são tão individuais que podem caracterizar a composição inteira: Agarwood / Oud - um subproduto da luta contra uma doença (fungo) pela árvore Aquilaria, que é tão rico e complexo que abrange notas do tipo nozes, amadeiradas, de musgo, e até mesmo aromas de cânfora. Ou pense em como o pinheiro ou o abeto nos lembram de épocas específicas, graças às suas associações (como o Natal por exemplo).

Algumas notas amadeiradas são produzidas através de meios naturais, tais como a maceração e destilação de pedaços da madeira; outras notas que poderiam ser produzidas através do produto natural, são na verdade, produzidas através da síntese de laboratório. A razão é tanto a sustentabilidade, quanto a eficiência, o custo e a segurança.

O vetiver e o patchouli são exceções interessantes no grupo de notas amadeiradas, pois o vetiver é na verdade uma grama, com um sistema radicular complexo e o patchouli é a folha de um arbusto. Mas seu perfil olfativo é amadeirado, daí a classificação.

As notas amadeiradas são por excelência as predominantes em fragrâncias masculinas, mais graças a forte associação que árvores trazem à mente, nem tanto devido ao seu cheiro, mas sua flexibilidade, torna as notas amadeiradas, um componente essencial para as fragrâncias femininas e unissex. Na verdade, há muito poucas fragrâncias que não possuem pelo menos uma nota amadeirada em sua composição.

Os musgos compreendem um sub-grupo pois eles consistem em organismos parasitas líquenes que crescem em árvores, como o musgo de carvalho (Evernia prunastri) e o musgo de árvore ( Evernia furfuracea). O perfil olfativo dos musgos é insubstituível, apesar de grandes esforços serem feitos na indústria de fragrâncias para produzir moléculas de cheiro idêntico, agora que estas matérias-primas estão restritas pela International Fragrance Association (IFRA).

Os musgos possuem uma faceta de tinta, trazendo um amargo para perfume, como uma escuridão profunda e perturbadora, obscuramente verde, reproduzindo o chão da floresta durante o outono. Por esta razão eles são notoriamente utilizados como a espinha dorsal de fragrâncias do tipo chipre e nos perfumes Fougeres; na verdade o musgo de carvalho é um dos pés da tríade dos acordes que compõem o esqueleto dessas duas categorias. Suas propriedades são terrosas, pensativas, introspetivas e sombrias-sensuais, dando às fragrâncias retrô, uma qualidade distintiva.

 

Resinas & Bálsamos

As matérias-primas inseridas sob a denominação de resinas e bálsamos estão entre os componentes mais antigos de perfumes, muitas vezes são base da família olfativa Oriental. Elas são classificadas em diferentes perfis olfativos de acordo com suas propriedades aromáticas.

Matérias primas balsâmicas suaves incluem o aroma de baunilha, benjoim, bálsamo do Peru e bálsamo Tolu (próximo ao Peru, mas um pouco mais doce e mais fresco). Elas contém um tom suave, e ao mesmo tempo que estão conferindo uma suavidade, podem ser envolventes e ter um carácter acentuado. Elas fixam notas de flores para que durem mais, e graças as suas propriedades, quando usadas em grandes quantidades produzem os semi-orientais ou os florientals (em conjunto com ricas essências florais).

A lista de ingredientes balsâmicos e resinosos inclui o opoponax, o incenso /olíbano, a mirra, o vidoeiro( alcatrão), o elemi e o styrax. Estas materias-primas são mais profundas, com uma trilha persistente que acrescenta originalidade e projeção em uma composição. Uma vez que eles próprios são extraídos a partir da casca de árvores, na forma de "lágrimas" de resina cristalizada, eles combinam muito bem com aromas amadeirados.

 

Musk, Âmbares, Notas Animálicas

O termo "animálico" refere-se a ambos às matérias-primas-primas e "notas fantasia" (notas sintetizadas em laboratório) que evocam diretamente uma reminiscência de cheiro de animais e sua força primária, quer reais, ou mais metaforicamente, a natureza libidinosa do nosso próprio instintos animais ...

Nas perfumaria, notas animálicas eram tradicionalmente conseguidas com a extração de substância da glândula de um veado (almíscar), do castóreo, de âmbar e civeta. Mas hoje em dia as preocupações éticas com o bem estar e preservação desses animais tornaram obsoleto o seu uso, e a substituição por variantes sintéticas, uma regra. (Apenas ambargris é por sua natureza livre de qualquer crueldade, pois é conseguido através da coleta de material naturalmente expulso pelo cachalote, e encontrado flutuando no oceano. Mas por ser um ingrediente muito raro e caro o uso comercial, muitas vezes são substituídos pelos sintéticos, replicando sua fragrância, sendo esta uma prática padrão no mercado.

O almíscar foi sintetizado no laboratório com centenas de variantes, resultando em vários perfis olfativos ligeiramente diferentes um do outro: Galaxolide, Habanolide, etil BRASSYLATE, alilo amilo Glicolato etc... Notas de âmbar são diferentes do ambargris, sendo que o primeiro é uma mistura de resinas que produzem um cheiro quente, adocicado e muito profundo (na maioria das vezes na família "Oriental"), enquanto o último é um pouco salgado, com uma nota, sutilmente de odor de pele sem nenhuma grande doçura.

Existem poucos casos de animais, que são indiretamente utilizados para notas animálicas, oferecendo absolutamente nenhum mal ao animal em questão: hyrax (os excrementos petrificados), tintura de cabelo de cabra, conchas do mar assadas, e cera de colméias. Algumas plantas, como Angélica e sementes de ambreta, também produzem compostos com cheiro animálico, e que imitam o almíscar.

E por último, mas não menos importante, as "notas de fantasia" que são muito usadas em perfumaria, e que são conseguidas através de mistura criativa de vários ingredientes, ou reconstituições sintéticas únicas, remetem a referências animais (como leite, caviar, estrelas do mar, repolho, bacon, cortes de churrasco, couro ou camurça)

 

Bebidas

As fragrâncias muitas vezes recriam o aroma de bebidas populares em alguma parte de sua fórmula, a partir da efervescência festiva de Champagne e o sabor caramelizado, levemente tostado da Coca-Cola, para as delícias tropicais do Piña Colada ou a cremosidade de uma boa xícara de cappuccino. Estes são recriações possível graças quer seja:

* da utilização de ingredientes que fazem parte da receita para uma dada bebida (tal como no caso da Coca-Cola, por exemplo, em que o sumo de lima, o extrato de baunilha, canela, neroli, laranja, coentros e noz-moscada são proeminente)

* da associação de algumas matérias-primas com aromas que nós conhecemos de bebidas, ou seja, a nota de vinho, como em algumas essências de rosa, ou o cheiro parecido com gin das bagas de zimbro, porque este é realmente usado para aromatizar o gin original, etc)

* Através de moléculas sintéticas que foram modificadas para produzir o efeito desejado.

Notas bebidas em fragrâncias fornecem um suculento, apetitoso efeito, muitas vezes combinados em misturas florais frutais ou perfumes "gourmets", que seduzem o paladar e o olfato.

 

Naturais e Sintéticas, Populares e Estranhas

Neste grupo, colocamos notas descritivas, como as atalcadas, terrosas, e alguns cheiros inusitados que poderiam ser encontrados em composições de perfume.

Redes Sociais

Newsletter

Formas de pagamento

Formas de envio

Contato

  • Whatsapp (11) 99780-8641
  • contato@perfumeshopping.com.br
  • Caixa Postal 18 - Itatiba / SP - CEP 13250-970